“Este mergulho no ato de criar uma imagem assemelha-se ao empreendimento de encarar algo sobre o qual não se tem total poder. A sensação de estar perdido, de estar à mercê do que possa surgir, de se expor, de se (re)encontrar com a sua bagagem mais íntima, poder ser sentido como bastante ameaçador. Á medida que o paciente vai explorando as suas forças, os seus limites, as suas fraquezas, vai igualmente construindo confiança no processo e sobretudo em si-mesmo. Trata-se de um caminho paulatino em que o Self se vai assegurando de que uma dificuldade não será maior do que a sua capacidade criativa para a ultrapassar. “

Texto integral: https://paulaguerrinha.com/2020/06/18…

Entrevista SPAT em 30 julho 2020

Maria Paula Guerrinha
Arte-Psicoterapeuta

Rua Carlos França nº 27 - 1º E
2560-329 Torres Vedras
Tlm. 93 853 00 29

Campo Grande, 30 -2ºD
1700-093 Lisboa
Tel. 21 797 18 59

Copyright © 2017 - 2022  Maria Paula Guerrinha - Todos os direitos reservados. All rights reserved.